A Casa de Cultura Jorge Amado é uma dos pontos turísticos mais cobiçados. O palacete que pertenceu à família do escritor foi doado em vida pelo próprio para a prefeitura. A casa, cujo átrio é decorado com azulejos ingleses em alto relevo, abriga museu, auditório e galeria de arte que contam parte da história do escritor. Se tiver sorte, o visitante ainda pode ser contemplado com apresentações artísticas e recitais de poesia.

O Palácio do Paranaguá, atualmente sede da prefeitura, também é um marco arquitetônico e histórico de Ilhéus. Localizado no centro da cidade, a inspiração neoclássica do projeto é baseada no Paço dos Governadores, em Salvador.

No outro lado da praça Rui Barbosa, está o Palacete Misael Tavares que, com suas 70 fazendas de cacau, chegou a ostentar a condição de maior produtor da fruta em todo o mundo. Seu dono, de mesmo nome, era tão rico que mandou pavimentar a rua Antônio Lavigne de Lemos com pedras de cobalto -que até hoje enfeitam o local – para que sua filha não sujasse o vestido de noiva no chão de terra batida.

O Bar Vesúvio é um dos mais antigos estabelecimentos comerciais da cidade e é um dos símbolos de Ilhéus. Palco de muitas intrigas, famoso em todos os continentes através da obra de Jorge Amado, o bar é muito procurado por turistas que chegam à cidade. Além da história que cerca o estabelecimento, comidas como o quibe e a moqueca também fazem sucesso.

O Cine Teatro Ilhéus¸ que fica no quarteirão Jorge Amado, é outra obra que merece ser visitada. Chegou a ser o maior teatro de toda a região Norte e Nordeste, com capacidade para mil espectadores. Depois de um incêndio, teve de ser remodelado e atualmente cabem 475 pessoas no local.

Fonte- Mundi

Fonte Imagem- Câmara Municipal e Ilhéus

  • SHARE

Comments are off this post